Lost In Space | Netflix traz uma versão moderna cheia de referências; Confira nossas primeiras impressões
10.04
2018
Lost In Space | Netflix traz uma versão moderna cheia de referências; Confira nossas primeiras impressões

A Netflix presenteia os fãs de ficção científica novamente nesse mês de abril, com um remake da série homônima “Lost in Space” que se encerrou a praticamente 50 anos, com seu último episódio exibido em 6 de março de 1968. Assistimos aos 5 primeiros episódios da série disponibilizados pela Netflix.

A série do gênero de ficção científica explora o dia a dia de uma família disfuncional luta para sobreviver, com uma porção abundante de intrigas e mistério.

A série de inicia em 2046, onde o mundo se encontra a beira do caos e superpopulação. Então, só os melhores dos melhores são escolhidos para adentrar em Júpiter2, uma das várias naves espaciais, que irão levá-los a um novo lar. Assim, a família Robinson inicia sua aventura. Com uma quantidade assertiva de flashbacks iniciais a série introduz a história de cada personagem até o momento atual, em um planeta não mapeado, que por sorte tem uma atmosfera própria para a sobrevivência humana, mas que esconde terríveis segredos.

Em cenas dramáticas damos início a essa aventura desconhecida, composta por uma engenheira Espacial, duas adolescentes totalmente diferentes, em que uma luta contra seus piores medos após uma cena angustiante de quase morte, um menino de 11 anos que precisa provar sua utilidade nessa equipe para proteger seu mais novo aliado e um fuzileiro recém-chegado da guerra, que irá lutar furiosamente por sua família.

Muito da trama principal irá trabalhar assuntos ligados a família, uma ponta a referência das séries dos anos 60. Sem perder esse ar inocente de aventura e ao mesmo tempo dando lugar a cenas impactantes.

Assim, essa tripulação inicial nada funcional também terá outros companheiros que trarão mais ênfase para os seus dramas pessoais e conexões para a aventura. Abrindo brechas para o exponencial de cada cena.

Conheceremos então outros sobreviventes, alguns serão apresentados mais claramente e outros ainda permaneceram sem ênfase. Personagens que serão capazes de sobreviver a tudo mesmo que isso signifique trazer caos para todos que se opuseram a seus ideais, dividindo opiniões e conquistando sua importância na trama principal.

A serie também conta com uma ótima fotografia e cenários que exploram a curiosidade até haver uma conexão dos personagens dando brilho aos efeitos especiais surpreendentes, uma CGI muito bem trabalhada, principalmente para os seres extraterrestres que habitam nesse ambiente inóspito.

Essa reedição é uma produção da Legendary Television  junto com o produtor executivo ZackEstrin  e showrunner, que trabalham de forma natural o exponencial de cada personagem, sem deixar a aventura e a beleza dos anos 60 de lado, em uma versão moderna cheia de boas referências. Um banquete para os fãs da série original e dos filmes lançamos em 1998.

Muitos fãs ficaram extasiados com as pequenas referências feitas, o que dá muito mais emoção e familiaridade a série. Como fã da série e sua versão cinematográfica, fiquei extremamente feliz com essa produção e pela dedicação a certos detalhes.

Lost in Space” contara com 10 episódios de 1 hora de duração cada e com vários deles produzidos por Neil Marshall.

Embarque nessa aventura no dia 13deabril de 2018. Data oficial de estreia da série.

Gamer, Jedi e prima de segundo grau de um Vulcano. Apaixonada por psicologia e ficção cientifica, declarando guerra ao império diariamente sentada no sofá ouvindo beethoven e tomando uma dose de dinamite pangaláctica.


GeekSaw • www.geeksaw.com.br
Tema por Gabriela Gomes