Review – Sir Lovelot, em busca do verdadeiro amor (Nintendo Switch)

0
134

Se você gosta de jogos de plataforma, Sir Lovelot terá um lugarzinho especial na sua biblioteca do Switch. Um joguinho indie desenvolvido pela pixel.lu, ele une simplicidade e desafios que proporcionarão boas horas de entretenimento. E com um a mais: ele tem tradução em PT-BR!

O jogo começa com Sir Lovelot em busca do amor da sua vida – sua alma gêmea. Ele deve encontrá-la no mais alto quarto, da mais alta torre, da mais distante terra do continente. E quando finalmente a alcançar, ela soltará seu belo e longo cabelo para que nosso cavaleiro destemido possa subir até a janela de seu confinamento. E, assim, viverem uma vida de amor. Felizes para … até o início da próxima fase.

Pois é… Sir Lovelot não tem bem uma história de amor “felizes para sempre”. No início de todas as fases, a bela donzela te dá um pé na bunda e termina com você. E lá se vai o cavaleiro em busca de um novo amor. Mas, para alcançar sua futura amada, ele deverá passar por obstáculos perigosos. Mortais. O que também não é um problema, pois nós jogadores sabemos muito bem o que estamos fazendo. Afinal, morrer 13x na terceira fase fazia parte da minha estratégia. “~le Mind games”. ;D (Mentira. Eu que sou ruim, mesmo.)

Sir Lovelot se concentra em uma série de fases repletas de obstáculos e inimigos. E algumas paredes secretas também, onde você poderá encontrar a galinha (ou ganso? pato?) dos ovos dourados. Como de costume, a cada fase os desafios vão aumentando. Tal como aparecendo mais ítens a serem coletados caso queira concluir com 100%. Também, assim como em outros jogos do gênero, digamos o famoso Super Meat Boy, um pulo errado e já era. Volta para o último checkpoint.

O jogo não me pareceu exigir tanto assim de pulos perfeitos ou reflexos muito rápidos. E isso vindo de alguém que não tem muita paciência para esses tipos de jogos “pixel perfect”. São apenas obstáculos e inimigos pelo caminho que se deve tomar cuidado. O que, para mim, faz de Sir Lovelot um bom jogo para descontrair.

Apesar de parecer uma produção simples, Sir Lovelot consegue funcionar com precisão. Os controles respondem muito bem, o que é um fator importante para jogos desse estilo. Então, ponto positivo aqui! Uma questão que para mim não foi muito favorável é o pulo do bonequinho em si. Ou melhor dizendo, a ação da gravidade nele. Eu me senti obrigado a dar pulos duplos na maior parte da jogatina, até mesmo para pular um palitinho. Mas, novamente, isso pode simplesmente fazer parte da proposta de Sir Lovelot, para adicionar ao desafio e precisão dos movimentos.

Nos visuais, Sir Lovelot tem um acabamento artístico em pixel art bonito e engraçadinho. É notável um belo trabalho com as cores e os detalhes, e ainda sobre um bom design gráfico. As animações dos elementos na fase também correspondem muito bem ao estilo, dando fluidez ao jogo. E isso, unido a efeitos sonoros bastante característicos, tornam Sir Lovelot um jogo agradável, divertido, e que consegue inclusive te desafiar até certo ponto.

Devido ao estilo de jogo, ele se torna um ótimo conteúdo para lives, caso você seja um streamer de games. Ou até mesmo para speedruns.

Nota: 3/5