Análise | Death Note, uma brincadeira de morte

0
913

Death Note (デスノート, Desu Nōto, lit. “Caderno da Morte”) é um mangá escrito por Tsugumi Ohba e ilustrada por Takeshi Obata (até agora, suas únicas obras conhecidas são Death Note e Bakuman, o que faz muitos acreditarem que “Tsugumi Ohba” seja apenas um pseudônimo de um escritor mais famoso) e a adaptação para o anime foi dirigida por Tetsurō Araki, com apenas 37 episodios.

Essa série foi baseada em um one-shot que foi lançado pela Shueisha na revista Weekly Shōnen Jump. O mangá apareceu pela primeira vez em 2003 pela editora Shueisha, foram feitos um total de doze volumes até 2006. No Brasil, novamente nesse ramo, a editora JBC lançou em junho de 2008.

A sinopse é simples e direta, deixando clara a intenção do anime. A abertura (Gente, que abertura, a letra da musica é bem intencional) é muito interessante, como todas as aberturas de animes, deixa lá seus rastros.  Cheio de simbologias, quais você pode encontrar diversas teorias.

Death-Note-Dublado

Vamos lá, o enredo. Um garoto chamado ( Raito) Light Yagami 夜神 , conhecido também como “Kira” extremamente brilhante e entediado com a vida que encontra um caderno, que ele presume ser uma brincadeira. (e realmente era no final das contas.) Do outro lado, um shinigami chamado Ryuk (deus da morte) que tem um vicio muito estranho.

(Rainha má acaba de curtir isso)

p.s Alguns ficam confuso em relação ao nome do personagem principal. É “Raito” que seria a maneira como a palavra inglesa “light” seria transferida para o japonês, e considerando o Kanji da lua (que na verdade não se lê “raito”), assim, supomos que seja essa a intenção.

A historia tem muitas reviravoltas, com personagens um mais brilhante que o outro.

(o jeito é morrer e nascer de novo, lá no Japão).

Logo Raito não é mais, apenas aquele garoto brilhante da escola. Nisso, entra em cena o misterioso L, assim, algumas cenas estão sempre envoltas no tecido fino do suspense, com uma boa investigação, cheia de conspirações. Você realmente define um lado quando assisti esse anime.  Ele não tem apenas um personagem principal, mas grandes revelações. Existem regras para serem seguidas e uma grande trama envolvendo vingança, poder e um sendo de justiça próprio.

A sua súbita aprovação pelo publico, deixou até o Tsugumi Ohba, sem palavras. O sucesso foi tanto que outra história paralela ao Death Note foi criada.  O volume Death Note: Another Note Los Angeles BB Renzoku Satsujin Jiken possui 178 páginas e foi lançado em agosto de 2006 no Japão e até Três jogos foram baseados neste anime, que foram lançados para a plataforma Nintendo DS. O primeiro jogo lançado foi Death Note Kira Game, vindo posteriormente L — The Prologue to Death Note e Death Note — L o Tsugu Mono. Em todos, o tema é suspense com muita investigação.

Conclusão: Death Note, é um anime para você rever seus próprios conceitos, é bem estruturado na realidade que ele apresenta. Cheio de suspense, morte, investigações, conspirações, simbologia e tramas envolventes.

Light-and-Ryuk-light-yagami-1514308-704-396

Quando você terminar de assistir, cuidado, seus próximos 40 segundos podem ser definitivos.