Análise | Fairy Tail – A magia é só o inicio.

0
476

Fairy Tail (フェアリーテイル, Fearī Teiru)  ou conto de fadas em algumas traduções, é um mangá e anime  de Hiro Mashima (também criador de Rave Master), sendo o mangá  publicado pela Weekly Shōnen Magazine, já a produção do anime ficou por conta de A-1 Pictures, Satelight e direção de Shinji Ishihira.

A série  do gênero shōnen, tem o mangá que conta com 32 volumes + 10 capítulos separados e o anime com 245 episódios ainda em produção, 6 OVAS e 1 filme, contanto atualmente com 20 arcos.

Fairy-Tail

Tanto abertura quanto o enredo, logo contam em que ambiente se tudo se passa. Todas as aventuras vividas no anime giram em torno de Fairy Tail que é uma guilda, que fica em um reino chamado Fiore, uma terra onde a magia é algo comum. As guildas são de estilos diferentes e logo se descobrirá que não é só o estilo, que é diferente.

Tudo se inicia com Lucy Heartfilia, uma maga celestial, ainda iniciante que encontra Natsu Dragneel, um mago Dragon Slayer do Fogo denominado como “Salamander” que está na busca de Igneel junto de seu companheiro Happy (um gato bem estilo kawaii). Lucy entra para a guilda Fairy Tail por causa de Natsu e com essa amizade e outras, também se inicia uma busca que levará eles a uma grande jornada pelo mundo, aonde suas vidas tomaram rumos inesperados.

( Mogli acaba de curtir o perfil de Natsu)

O anime é cômico, tem um ar de romance, com cenários repletos de fantasia e bem intencional ao publico jovem masculino (quase todas as personagens parecem uma versão hentai da Pamela Anderson) Existem todos os estilos de magos, personagens e personalidades com historias e desejos, sendo as lutas constantes em cada aventura.

collage-fairy-tail-1-1353603905_full550

Você vai rir e se surpreender assistindo esse anime, para quem gosta do gênero shōnen é uma série que vai agradar e muito, sendo que ela está nos top das listas de animes mais vistos e continua conquistando a cada dia, mais fãs.