Watch Dogs Legion: Bem vindos a legião!

0
370

“Uma cidade de respeito, uma das melhores!
Levou 12 mil anos pra ser construída, e somente uma noite para derruba-la”.
Dentro do caos, da urgência, e da corrupção, assim a legião toma forma, e esse eco sistema está ali pra te libertar.
Assim iniciamos Watchdogs Legion, mas oque temos dentro dessa Londres com clima de low Sci-fi?

Lançado dia 29 de outubro de 2020, publicado pela Ubisoft e desenvolvido pela Ubisoft Toronto, Watchdogs Legion é um jogo de Ação e aventura. E tudo começa com uma premissa interessante: basta um dia para o caos se estabelecer!
A cidade de Londres passando por um regime autoritário, está sendo protegida por uma organização paramilitar contratada do governo: a Albion, mas isso não impediu um ataque massivo de um terrorista chamado Zero Day, que conseguiu além de ser efetivo em seu ataque, jogou a culpa toda pra cima da Dedsec. Entre uma Londres autoritária, um terrorista cibernético e outros poderes paralelos, você tem a responsabilidade de reerguer a Dedsec e criar uma esperança para um novo respiro de liberdade na cidade inglesa. Recrutando o máximo de pessoas qualificadas, tentando apagar a mancha sobre o nome da Dedsec pra alguns, ou fazendo jus ao peso do nome para outros, watchdogs Legion te coloca no olho do furacão numa situação distópica (pelo andar da carruagem no nosso mundo, nem tão distópica assim) e sem delongas para ver o caos acontecer.

As estradas de Londres estão belas e soberbas

No terceiro capítulo da série, a franquia tomou um rumo inusitado: qualquer um pode ser jogável em sua campanha!
Soa esquisito? Sim!
É legal? Muito!
Estamos acostumados com protagonistas poderosos, humanos, com seus dilemas e seus reflexos sobre nós, mas já parou pra pensar que todos nós somos protagonistas de nossas próprias histórias? Tudo bem, o jogo não se aprofunda nisso, mas tente encarar como algo interpretativo, beleza?
Talvez essa seja a maior beleza desse jogo, você poder recrutar qualquer pessoa, e cada uma tem uma missão para esse recrutamento, pode e vai fazer sua jogatina se prolongar e muito!
Eu mesmo gastei um bom tempo analisando as pessoas nas ruas (quem nunca?) E tentando ver quem realmente era bom pra se juntar a minha (a nossa) legião!

O sistema de investigação, não é uma novidade, mas da um tempero a jogatina.

O sabor desse jogo não está em debater a retomada dos hackers a Londres, mas em como você irá fazer isso.
Reparou que usei muito a palavra caos?
Pois é, tentar explicar a história pode ser um belo caos, mas não significa que não seja interessante, de ter controle sobre oque você diz a gente sendo traficada, rola de um tudo na cidade, mas como disse, o sabor está ali, no caminhar pela cidade, num mapa que mesmo futurista (low Sci-fi), ele é realista, detalhado, e no meio de uma pandemia que estamos vivendo, poder sair de casa pra Londres não é uma má idéia.

Falando nisso, os gráficos do jogo são divididos em: uma beleza descomunal da cidade e sua flora, a personagens robóticos e sem muita vida.
Olhar para os monumentos de Londres, ver a riqueza de seus detalhes, a chuva batendo no chão, a noite e sua atmosfera, e a sujeira de uma metrópole, e com pichações e adesivos velhos colados a todo lugar, é realmente incrível!
Desde o primeiro Watchdogs eu gosto de entrar em um carro e sair sem rumo, apenas curtindo a cidade, e respeitando as leis de trânsito. E nesse capítulo, não seria diferente! Como é legal sair por aí em Londres. Mesmo batendo toda hora por confundir a mão da rua.
Mas como nem tudo são flores, pois, os personagens por mais que cada um tenha seu background, e seu visual, tudo soa meio não tão criativo, claro, você tem inúmera lojas espalhadas pela cidade pra poder dar aquele up no visual, mas nada tão interessante pra ser algo de protagonistas ( mas para uma legião, sim).
Carros por mais bonitos que sejam, são poucos modelos, mesmo o foco não sendo corrida, poderia ter mais veículos diferenciados.
E mais lugares pra poder entrar, seria lindo poder interagir com outros lugares.

Sinta os cabelos ficando brancos ao ver essa antiga relíquia.

Alguns bugs como : personagem trocar de roupa numa cutscene, inimigo sumir na hora de finalizar o combo, uns bugs mas cores, e mesmo não sendo bug coloco aqui: a física de colisão é estranha, tu sair voando da moto, e nada vai acontecer.

A jogabilidade de watch dogs Legion é gostosa, fácil de se aprender, e com um combate que pode ser melhorado.
Você pode correr, usar armas, alguns gagets, escalar coisas baixas, dirigir os veículos da cidade, atirar, fazer embaixadinhas ( sim, isso mesmo que você leu), e entre outras coisas, você pode hackear quase tudo na cidade!
Câmeras de vigilância, dar choque com sobrecarga em celulares, controlar carros a distância e provocar acidentes, drones, aranha robótica, sistema se recriação de cenas, e aqueles mini quebra cabeça de destrancar uma cadeia de energia.
O jogo te dá uma liberdade pra decidir como entrar em campo. Você pode ser mais furtivo, usando gagets, paciência, ou modo pé na porta de filmes do Charles Bronson.
Escolher os personagens não muda muito sua gameplay, pois mesmo o combate corpo a corpo, ninguém ali é mestre do Kung Fu, ou um discípulo de Bayek, mas você consegue se virar com qualquer personagem do jogo, mas o jogo te traz uma falsa sensação de mudança, e na boa? Isso não é ruim.
Os inimigos respondem como você reage.
Vai no soco? Eles se garantem! Vai na bala? Aí fica lindo o combate.

A hora que o clima fica bem tenso.

Um ponto que me chamou a atenção: os Podcasts que você consegue ouvir quando está dirigindo, eles dão um pouco mais de camada a ambiência, talvez isso te ajude quando o caminho ficar longo de um ponto a outro. Além disso um destaque pra mim é ter Bloc Party, Extreme Noise Terror, The Prodigy, Jamiroquai, Biomechanical, Angel Witch, Bolt Thrower, Architects, e Wolfgang Amadeus Mozart na trilha do Jogo ( sim, eu ja fiquei parado no carro ouvindo algumas musicas)!

Sim, da pra perder alguns recrutas.

Com um mapa vasto, com missões de recrutamento, paralelas como entregas e hackeamento de sistemas, e outras atividades, watch dogs Legion traz algo interessante, mas dentro do que já conhecemos, um cheiro de cada coisa já lançada pela Ubisoft, um sopro criativo dentro de uma fórmula já conhecida, nada de genial, mas diverte! E mesmo que horas fiquem repetitivas as coisas, a experiência é bacana, e te faz querer continuar a jogar. Aguardando o modo on line com alegria!

Plataformas: PS4, Ps5, Xbox Series X, Xbox One, Google Stadia, Pc

Nota: 4 de 5