Análise Iron Man VR (Playstation 4)

0
91

Os Fãs de heróis da Marvel Comics estão estasiados com o ano de 2020, após a confirmação de Homem-Aranha de Miles Morales chegando na próxima geração de videogames e com o lançamento do jogo Marvel’s Avengers, eles podem se aventurar no universo da editora. E agora no mês de Julho tivemos a grande surpresa no meio disso tudo, Iron Man VR é lançado e sem dúvidas entra no mesmo patamar icônico que os outros jogos do Playstation 4. Em Iron Man VR entramos literalmente nas armaduras de Tony Stark através do uso do Playstation VR e sentimos na pele o poder de um vingador.

O Playstation VR já havia nos proporcionado algumas experiências com heróis da Marvel antes, mais precisamente com o Homem Aranha, nos seus 2 últimos filmes, De Volta ao Lar e Longe de Casa que são experiências muito legais porém curtas, nada mais que uma pequena dose de como é ser um herói. Porém com Marvel Iron Man VR as coisas são bem diferentes, temos um jogo completo, uma experiência única e fantástica onde nos tornamos um dos heróis mais emblemáticos dos Vingadores.

Jogar Iron Man VR é o mesmo que estar assistindo a um novo filme do herói, você está dentro da trama. Acompanhar os diálogos de Tony Stark com Pepper Potts ou com Sexta-feira (sua IA de navegação) é muito divertido, os produtores capricharam na dublagem e trouxeram nada mais que o dublador oficial de Tony Stark nos cinemas, Marco Ribeiro que fez um papel incrível como era de se esperar. As piadas que Tony faz, seu modo absurdamente inteligente de falar sobre os equipamentos e de abordar as situações são a essência do personagem nos filmes e desenhos e aqui também presenciamos cada piada ou ideia espetacular que ele tem no decorrer da trama.

Durante as telas de load informações aparecem sobre a respectiva fase, orientando sobre o objetivo ou contando uma parte da história.

Nos minutos iniciais temos um prólogo onde aprendemos os comandos básicos para voar e destruir alvos usando os propulsores das mãos, neste momento Tony fala com o jogador, dando dicas de como posicionar as mãos ou avisando sobre alvos restantes, porém tudo isso é mostrado no visor do capacete. A interface que temos é fantástica e não vai faltar informação, o problema é que você precisa, no decorrer da campanha, decorar os comandos (que não são poucos) porque na hora da ação dificilmente irá observar tais informações, pois sua atenção estará voltada aos inúmeros inimigos em tela, além de ter que manter o voo estável ou você estava achando que vida de Homem de Ferro era fácil? Depois de passar um tempo usando a armadura fica explicado porque Tony precisa de uma IA para a navegação, mesmo sendo um gênio seria impossível controlar tudo sozinho.

Apesar de não termos a presença de Jarvis, Sexta-feira cumpre muito bem bem o seu papel o auxílio de Tony

Como mencionado, sua IA navegadora é a Sexta-feira, que já conhecíamos após os eventos de Vingadores: A Era de Ultron, depois que Jarvis assume a forma do Visão, ela passa a acompanhar Tony Stark no decorrer da jornada e no jogo é uma pena não ter o Jarvis presente como sua IA, mas além da Sexta-feira somos apresentados ao Gunsmith, uma versão IA do próprio Tony, ele foi criado justamente para a fabricação do arsenal bélico que Tony vende ao redor do mundo, para citar um, a própria S.H.I.E.L.D. é cliente e faz grandes pedidos. Bem, sabemos que ao mesmo tempo que vender para os “mocinhos” é uma coisa boa, pode ocorrer destas armas caírem em mãos erradas, e quando Tony Stark está envolvido a probabilidade disto acontecer é grande.

Tony criou a IA Gunsmith a sua semelhança, parece que o ego também foi.

Muitos podem achar que, por ser um jogo de Realidade Virtual ele não tenha uma história muito complexa ou personagens que nos cative, ou até mesmo grandes batalhas, mas digo-vos com muito orgulho que não é o caso de Iron Man VR, já no prólogo vemos Tony interagindo com Pepper e em seguida com Gunsmith e podemos perceber que o diálogo que eles tem gera sentimentos. Tony precisa tomar uma atitude e Gunsmith questiona, porém Tony diz que é preciso, e é notável perceber o clima que rola no ar, lembrando que são os primeiros minutos de jogo, a história que acompanhamos promete muita ação e reviravoltas, deixando claro que esse é definitivamente a melhor experiência VRaté agora.

Já nas partes que presenciamos a ação, está não deixa a desejar, depois de familiarizado com os comandos, com um bom espaço sem obstáculos e de preferencia de pé, (sim, você pode jogar sentado, mas é fortemente recomendado jogar em pé, pois voando você terá que virar em movimentos de 180 e 360 graus com frequência, e estando em pé fica muito mais fácil) muitas vezes você será rodeado de inimigos, na sua maioria voadores, drones rápidos ou com fortes defesas estarão no seu caminho e você terá que fazer movimentos rápidos para lidar com todos. Para auxiliar, os bastões Movie (que são obrigatórios para jogar) contam com botões que ajudam na hora de virar rápido para qualquer direção, além de poder fazer a armadura ficar flutuando no lugar, te dando chance de um breve pensamento antes da próxima ação.

No início não aparecerão tantos inimigos, mas no decorrer da jornada você não terá tempo para respirar.

Nas partes internas longe da destruição, podemos transitar pela casa de Tony em Malibu, lá podemos interagir com Sexta-feira e Gunsmith, algumas vezes somos direcionados para as missões através deles, também é possível adicionar upgrades na armadura, a cada fase passada, de acordo com a pontuação final você ganhará pontos de upgrade que usará na armadura, você também pode adquirir pontos batendo recordes em missões que Sexta-feira lhe propõe, que são em quebrar recordes de voo, batendo o tempo estipulado. Estas missões, caso aceite, necessitarão de um bom treino pois a princípio os tempos a serem batidos parecem ser absurdos.

A tela de resultados te mostra sua pontuação adquirida através das estatísticas, a pontuação final e a quantidade de estrelas que são seus pontos de upgrade.

Mas você não precisa se apresar para sair de casa, ela possui muitos ambientes onde se pode curtir um lazer ou fazer uma boquinha, afinal que casa de bilionário não teria seus “mimos”, maquina de basquete, saco de pancadas e alteres são alguns exemplos que podem ser usados para gastar um tempo, você também pode abrir a geladeira e pegar um sanduíche, é incrível como realmente dá vontade de comer, garanto que a maioria vai abrir a boca simulando a mordida.

A realidade virtual as vezes castiga.

Pelo menos o esforço de levantar estes alteres fica só para o Tony.

Mas como nem tudo são flores, Iron Man VR sofre alguns probleminhas técnicos, em algumas ocasiões os nossos braços (dentro da realidade virtual) ficam se contorcendo ou esticando além do limite, outras vezes a mensagem “fora da área do jogo” aparece, isso mesmo estando dentro da demarcação que é simbolizada por um circulo amarelo em nossos pés, estas questões podem estar associadas a pouco espaço, com uma distancia curta entre o jogador e a Playstation Câmera, ou bastões com pouca carga de energia, porém não foi o caso e tive alguns momentos com esses problemas. Outra coisa que incomodou foi que, durante os combates, ao girar muitas vezes tentando abater os inimigos que se movem muito rápido fui pego por um pause forçado do óculos, isto ocorre porque a própria programação nos exibe uma mensagem pedindo para tomar cuidado para que o longo cabo do VR não se enrosque no pescoço, e mesmo tomando está precaução somos interrompidos em momentos de pura adrenalina, causando uma quebra na ação contínua.

São problemas que podem incomodar bastantes algumas pessoas, porém se conseguir aprender á evita-los consegue-se minimiza-los ao máximo, tornando toda a experiência muito melhor. Uma dica, após configurados como braço direito e braço esquerdo, os bastões serão sempre serão ligados ao braço configurado, caso em uma nova jogatina você já inicie com os dois braços totalmente torcidos basta desligar os bastões e troca-los de lugar, experiência própria.

Algumas vezes essas cenas bizarras podem acontecer, basta ter um bom espaço e não terá problemas maiores.

Como mencionei anteriormente, a trama de Iron Man VR parece promissora, os personagens que convivem com Tony tem carisma, mesmo dois deles sendo IA, então do outro lado, o dos vilões, precisamos balancear para que tudo flua muito bem, e afinal, todos os drones que são enviados ao encalço do Homem de Ferro não surgem do nada, alguém os controla e está os enviando, e a princípio quando vemos a primeira menção do suposto vilão ou vilã não fica claro seus objetivos, a não ser o fato que ele/a que acabar com Tony, se auto-intitulando de “Fantasma” essa figura aparece sempre em forma holográfica para Tony fazendo ameaças e dizendo que na verdade o vilão é ele próprio. Fica um mistério no ar que gera curiosidade, nos levando sempre ao próximo capítulo.

E podemos dizer que a gameplay de Iron Man VR é bem caprichada, ao todo são 12 fases, com duração variada entre 20 a 45 minutos cada, esse tempo pode variar muito entre cada jogador, pois existe aqueles que adoram explorar, principalmente em VR, e aqueles que só querem curtir a história e partir logo para a próxima fase, então é possível ter tempos mais baixos ou mais altos que estes.

A Fantasma nunca ataca diretamente, mas além de seus drones ainda pode interferir nos mecanismos de navegação do Homem de Ferro.

Chegando a uma conclusão, Marvel Iron Man VR é ambicioso pois conta com uma dublagem sensacional do próprio Marco Ribeiro, que mostra toda a essência que conhecemos de Tony Stark, tem uma história explosiva e curiosa, muitas batalhas aéreas e uma vilã enigmática que nos fara avançar nos episódios para poder descobrir suas verdadeiras intenções, tem uma imersão impressionante de ser um vingador, controlar a poderosa armadura do Homem de Ferro, é uma experiência única. O único empecilho fica por conta das pequenas falhas no controle que por algumas vezes atrapalha ou incomoda, porém basta usar as medidas necessárias para que sejam minimizadas e terá belas e longas horas de voo, é uma aventura inédita do Homem de Ferro que nos prepara para um futuro bastante promissor para os grandes hérois da Marvel em VR.

Marvel Iron Man VR já está disponível para Playstation 4.

Nota 4/5