Análise Monster Hunter World (Playstation 4)
13.05
2018
Análise Monster Hunter World (Playstation 4)

Depois do sucesso no console portátil da Sony a série Monster Hunter passou alguns anos longe e seguiu em frente em outras plataformas como Nintendo e PC, mais ou menos 8 anos depois seu triunfal retorno acontece na forma de Monster Hunter World, jogo que traz de volta toda a nostalgia das versões anteriores e ao mesmo tempo muita novidade a ser mostrada, veteranos se misturam a novatos em um jogo que promete reunir caçadores de várias gerações em caçadas que vocês jamais esqueceram. Sim, este é o Monster Hunter definitivo!

 

Esse é o Anjanath, um dos primeiros monstros que você vai enfrentar

 

 Conhecendo o “Novo Mundo”

Monster Hunter World nos apresenta um novo continente, chamado de Novo Mundo, lá algumas frotas de caçadores que saíram em viagem se estabeleceram em “Astera” uma cidade construída a partir dos próprios navios no qual vieram. Muito bem guardada, Astera é a casa e base de operações desses caçadores onde eles podem explorar e estudar toda uma nova fauna e flora.

 

Fora dos portões, a floresta que cerca Astera é linda e cheia de vida, porém perigosa!

 

Após uma longa viagem pelo mar, e alguns problemas com um dragão ancião, conseguimos chegar no Novo Mundo e nos estabelecer em Astera, lá conhecemos o comandante e após uma breve recepção já somos designados para algumas missões, mas antes precisamos de uma armadura e uma espada, e o Mestre ferreiro da segunda frota vai cuidar disso para nós, tudo do que precisarmos com relação a armamento será designado há ele.

 

O Ferreiro vai forjar tudo o que você precisar, é só pedir!

 

A cantina é o lugar onde todos os caçadores devem fazer suas refeições, e o Chefe Miauscular vai lhe preparar pratos deliciosos, cada refeição vai lhe proporcionar habilidades diferentes que serão usadas em combate, então não deixe de dar uma passada lá antes de todas as caçadas. E cumprindo objetivos específicos é possível habilitar novos ingredientes para ampliar a lista de alimentos conseguindo novas combinações e mais habilidades a seu dispor.

 

Um gato marombado e cozinheiro, esse é o Chefe Miauscuslar!

 

No Pátio de comércio encontramos o Centro de Recursos, onde conhecemos a Gestora de Provisões, o Chefe de Tecnologia e o Diretor de Análises, eles são responsáveis por designar missões especificas de caça, captura, pesquisas de campo e investigações diversas por todo o novo mundo, todas as missões aqui são recompensadas com itens valiosos e pontos de pesquisa que o ajudarão as evoluir na campanha.

 

Missões é o que não vai faltar para serem concluídas, o Centro de Recursos é rígido!

 

Ainda no Pátio, também encontramos o Chefe de Botânica, responsável por estudar a flora do Novo Mundo, ele cuidará do cultivo de plantas e cogumelos além de conseguir insetos que serão usados pelo jogador na criação dos mais diversos itens, este lugar é a antiga fazenda dos Monster Hunter’s anteriores, agora com um visual mais moderno e bem mais fácil de cuidar.

Para finalizar os locais no Pátio de Comércio, temos o não menos importante, Chefe de Ecologia, TUDO o que você precisar com relação a fauna está aqui, informações sobres todos os monstros podem ser encontradas com ele, todas as pesquisas que fizer sobre os monstros serão reportadas a ele, e ficarão arquivadas para futuras consultas, o níveis de pesquisa aumentam a medida que você encontra mais vestígios (pegadas, lascas de escamas, muco, espinhos, etc) de monstros e assim aumentando os dados que terá sobre cada um deles, essas informações ficam armazenadas no Bestiário e são divididas em Ecologia e Fisiologia, você saberá onde é o habitat de cada espécie, pontos fracos, itens que podem ser obtidos ao talhar, e um breve resumo sobre o monstro em especifico, não deixe de atualizar sempre o Chefe de Ecologia para que as informações sejam uteis para você no decorrer da campanha.

 

O perito em monstros  vai lhe auxiliar com informações importantes!

Outro local de Astera que os jogadores usarão muito é a Área de Encontro, um lugar destinado para todos os jogadores (que assim quiserem) se encontrar e socializar antes das caçadas, é possível até disputar “quedas de braço” entre os jogadores ou mesmo sentar à mesa para encher a cara até cair.

A Área de Encontro não é só para diversão, nela você encontrará um quadro de avisos com informações de atualização do jogo, missões de eventos e itens especiais com tempo pre-determinado serão postados neste quadro ou aparecerão toda vez que entrar online no jogo, recompensas diárias são disponibilizadas para aqueles que entram fielmente todos os dias, uma boa jogada para trazer o maior número possível de jogadores online.

Além disso, você pode criar ou fazer parte de um esquadrão junto com seus amigos, fazendo isso ao criar uma sessão online, todos que fazem parte do esquadrão podem ter aceso imediato as salas criadas sem a necessidade de convite ou alguma senha para entrar, além de trocar cartões da guilda para obter informações detalhadas sobre o personagem, seus equipamentos e estatísticas.

Algumas missões só podem ser encontradas aqui, como missões de arena e desafios, não deixe de dar uma passada para conferir, pois muitas dessas missões expiram em alguns dias.

 

Fique atento as datas para não perder nenhuma missão.

 

Bom, após esse “tour” por Astera e conhecer suas localidades é hora de caçar, o Novo Mundo possui 5 áreas onde elas acontecerão, sendo a primeira a “Floresta Ancestral”, cercada por vegetação, cavernas e uma gigantesca árvore bem no centro, neste local se encontram monstros como o Grande Jagras e o Anjanath que conhecemos assim que chegamos a Astera, além dos já conhecidos Rathalos e Rathian, serpes aladas que fazem parte praticamente de todos os jogos da franquia.

Os outros locais são; o “Ermo Selvagulha”, uma deserto escaldante com a presença de figuras como Barroth e Diablos, os “Planaltos Coralinos”, um lugar com plantas exóticas difícil de descrever, mas se fosse para comparar eu diria que lembra bastante a flora do planeta “Pandora” do filme “Avatar”, nestes Planaltos encontramos as serpes aladas “Legiana” e o “Paolumu”, muitas vezes inimigos brigando por território, o quarto local é o “Vale Putrefato”, que fica logo abaixo dos Planaltos coralinos, e se nos Planaltos temos plantas brilhantes e coloridas, o Vale Putrefato e totalmente o oposto, um lugar que cheira morte, praticamente um cemitério de monstros, dizem que os dragões anciões veem a este lugar para morrer, podemos encontrar neste lugar tenebroso monstros como o “Grande Girros” ou o “Odogaron”, implacáveis com qualquer coisa que se mova, por fim o quinto cenário é um lugar que esbanja energia, cercado de cristais dos mais variados tipos, chama-se “Fenda do Ancião”, lar de criaturas como o “Nergigante”, um dragão ancião que devora outros anciões, essa criatura é muito poderosa e tem uma participação muito importante na trama.

 

O Nergigante é implacável e vai te dar muita dor de cabeça.

 

Cada um destes locais possui uma diversidade de animais específicos, muitos deles aparecem só sobre certas condições (quando está de dia ou a noite, com chuva etc) e na sua maioria podem ser capturados, mas diferente dos monstros que caçamos e que ganhamos itens após sua captura, os animais do cenário que são capturados podem ser soltos no quarto do jogador, com o único propósito de serem apreciados, alguns deles rendem recompensas após serem pegos e trazidos em segurança.

Além das criaturas exóticas cada um destes cenários possui pontos específicos muito importantes durante uma luta com um monstro, pontos estes que podem ser usados a favor do jogador, como por exemplo pedras suspensas que podem ser derrubadas e atordoar os monstros por alguns segundos, árvores velhas com cipós que podem prender e imobilizar ou outras que podem ser escaladas favorecendo um salto em direção ao monstro e assim conseguindo uma cavalgada para acertar pontos que podem ser quebrados ou cortados mais facilmente, algumas plantas também podem ser atingidas e liberar substâncias toxicas como veneno ou favorecer o jogador soltando um pólen regenerativo, até mesmo alguns animais podem ser usados, temos sapos dos mais variados tipos, alguns deles paralisam os alvos, independente de quem sejam, jogador ou monstro, outros fazem dormir, nestes últimos casos é melhor tomar cuidado e usar as habilidades com sabedoria.

 

Esses são os Planaltos Coralinos, um dos cenários mais bonitos.

 

Muito da caçada foi melhorado, todos estes aspectos que foram citados acima são novidade e tornam o momento da caçada muito mais vibrante e emocionante, a interação com o cenário ficou perfeita, as opções são muitas e torna cada caçada única, ainda assim outros fatores podem ajudar ou não o caçador durante uma incursão, vários monstros fazem parte de um mesmo habitat, e esse é outro ponto que torna tudo mais interessante, dois ou em raríssimas vezes três monstros podem se encontrar durante uma caçada, e na maioria dos casos, eles voltam a atenção em um embate por território, e digamos que é lindo assistir, eles causam danos verdadeiros uns nos outros e podem até matar o adversário, no embate entre as feras itens caem no chão e podem ser recolhidos pelo jogador que também pode aproveitar a situação e continuar a causar dano no monstro alvo, mas os riscos também são grandes, então elabore bem a estratégia e seja cauteloso, na dúvida espere um dos dois se retirar e continue de onde parou.

 

Para o Anjanath está tudo sobre controle, já para o Grande Jagras, parece que é game over!!!

 

 Não tenho medo de ninguém!

Uma curiosidade com relação aos monstros é que como já foi citado, a maioria deles é especifico de um ou dois habitats, mas temos dois monstros que não seguem essa regra, eles vagam em todos os cenários e atuam como verdadeiros “troladores” atrapalhando o jogador no momento crucial da caçada, um deles é o “Bazelgeuse”, uma serpe alada com escamas explosivas que não tem medo de nenhum outro monstro no Novo Mundo, ele simplesmente circula por todos os lugares a procura de qualquer presa que possa ser abatida, o outro monstro chegou em Monster Hunter World através da primeira atualização para o jogo, é um velho conhecido e amado (ou odiado) por muitos, trata-se do Deviljho, uma serpe bruta, conhecido também como “Dominador da Cadeia Alimentar”, assim como o Anjanath, o Deviljho lembra um Tiranossauro Rex, mas com características próprias, ao se irritar, seus músculos incham e ficam vermelhos mostrando um tom de agressividade fora do comum, ele é capaz de morder e levantar outros monstros do seu tamanho causando um dano gigantesco, é sem dúvidas uma criatura aterrorizante. Seria legal ver o Bazelgeuse e o Deviljho num embate, quem fugiria primeiro? Seria uma ótima história para contar!

 

Um Deviljho acaba de chegar para encarar um Diablos.

 

E já está nervoso, será que nem mesmo um monstro como o Diablos é páreo para ele?

 

 Novo Mundo, mas velhas mecânicas.

Para quem já é veterano ou que pelo menos jogou um pouco os MH anteriores é uma boa notícia dizer que os comandos continuam os mesmos, quem está chegando agora não tem com o que se preocupar, pois todos as ações do jogo possuem tutoriais explicativos que não deixam o jogador na mão, vai bastar algumas caçadas para que você se familiarize com todas elas.

Toda a informação necessária está na tela, mapa do lugar, barras de vida e estamina, menu de navegação rápida para os itens consumíveis, e até os comandos da sua arma estão disponíveis, tudo distribuído de forma organizada a fim de não deixar a tela poluída visivelmente. Durante a caçada ainda é possível acessar outros menus com opções para itens e equipamentos, informação da missão, comunicação com os outros jogadores, ou mesmo mudar alguma coisa no sistema, mas lembre-se que estes menus são superficiais e não pausam o jogo, o tornando uma presa indefesa enquanto estiver navegando por eles.

Outra novidade muito bem vinda ao jogo é a inclusão dos “guialumes”, pequenos insetos luminosos que conseguem rastrear o monstro alvo e guiar o jogador até sua localização, uma ferramenta muito útil que substitui as antigas “Paint Balls”, usadas nos jogos anteriores para marcar os monstros e assim acompanhar sua movimentação pelo mapa.

Mapas estes, que agora não possuem aqueles famosos loads de transição entre as áreas que eram divididas em números, tudo agora flui naturalmente, você poderá seguir aquele monstro cambaleante até seu covil de descanso sem ter que esperar o carregamento das telas.

 

Esses pontinhos verde são os guialumes, eles encontrarão pistas de monstros e também itens pelo cenário.

 

 Armado até os dentes.

Dentre o arsenal, temos 14 tipos de armas a nosso favor sendo eles; espadão, espada longa, espada e escudo, duplas-lâminas, martelo, berrante de caça, lança, lançarma, transmachado, lâmina dínamo, glaive inseto, fuzilarco leve, fuzilarco pesado e arco e flecha, a maioria já fazia parte do jogo como os espadões e espadas longas, porém novos golpes foram adicionados, para conhece-los é possível acessar uma área de treino em Astera e escolher a arma que mais se adequa a sua necessidade.

 

Aqui na área de treino você pode escolher qualquer arma e ficar expert em seus movimentos, ao utilizar fuzilarcos ou arcos e flechas você não perde munição, então ao trabalho!

 

 Bem-vindo a equipe!

Jogar Monster Hunter World online pode parecer melhor do que nunca, pois a dificuldade do jogo aumenta quando se juntam pelo mesmo dois caçadores, jogar sozinho tem um certo grau de desafio, porém não é nada desesperador a fim de você necessitar de pessoas para ajudá-lo a concluir certas missões, mas ao entrar em uma missão com 4 jogadores e dependendo do ranque da missão ai as coisas ficam interessantes, pois o monstro passa a causar mais dano, a se irritar com mais facilidade ocasionando em golpes mais precisos, porém com uma boa equipe, com armas de nível alto muitas vezes o monstro não passa de 20 minutos em tela, e eu estou sendo generoso.

A questão é que jogar online é muito proveitoso, você sabe que mata tal monstro em 30 minutos, e precisa de partes dele para completar uma armadura, chame seus amigos, jogue em uma dificuldade elevada e mate o mesmo monstro em 20 minutos, fora a experiência adquirida observando a mobilidade dos outros personagens, outras armas em combate e tipos diferentes de estratégias, tudo isso te deixa um caçador melhor, e neste jogo, você irá querer ser o melhor! Uma vez online, você não irá querer jogar sozinho de novo, pode apostar!

 

Olá? Algum caçador disponível? Eu e meu amigato precisamos de uma forcinha, brincadeira, a gente da conta!!!

 

 Quem será que vem a seguir?

A Capcom está cuidando muito bem do jogo, tanto que atualizações estão sendo frequentes, tivemos a inclusão do Deviljho como você leu acima e muitas missões de evento regularmente, outro monstro novo apareceu em um evento de investigação especial, chamado de “Kulve Taroth”, um dragão com a pele coberta com um tom dourado onde 16 jogadores simultâneos saem a sua caça, mas além disso personagens peculiares de outras franquias da Capcom também deram o ar da graça em Monster Hunter World, Ryu se tornou um personagem jogável que agora ao invés de socos desfere espadadas, Aloy de Horizon Zero Dawn também se juntou a causa e trouxe seu arco junto, nosso amigo bichano pôde virar um Megaman de 8 bits com direito a canhão de plama no lugar das armas de caçador e a mais nova atualização nos apresenta a vestimenta de Dante de Devil May Cry, que ao contrário de Ryu e Aloy que mudam a feição do nosso personagem está presente somente nos trajes não interferindo no rosto que foi criado.

E ai? Alguma aposta para o próximo convidado?  Quem sabe…

 

Ryu e Megaman juntos contra dragões, parceria poderosa!

 

A roupa de Dante fica bem em qualquer caçador, mas fique atento, a missão para liberar ela tem tempo de expiração, então corra!

 

 Conclusão.

Com uma história de tirar o chapéu, jogabilidade antiga com novos mecanismos, novos monstros e locais a serem explorados, gráficos que fazem jus e não deixam em nada a desejar no quesito beleza, totalmente legendado em português, este sem dúvidas é o Monster Hunter mais completo até agora, uma obra de arte que deve ser conferido por todos aqueles que gostam do gênero, não foi à toa que no seu primeiro mês de lançamento se tornou o jogo mais vendido da história da Capcom  e olha que está só no início, muitas atualizações ainda estão por vir com novidades marcantes, então não perca tempo e adquira já o seu e parta para as caçadas.

 GO! Hunters, Go!!!

 Nota: 10

Membro do S.T.A.R.S ao lado de Chris, apaixonado por games desde sempre, extrovertido e amigão da vizinhança, segundo super-soldado conhecido pela humanidade e chamado de Nash, analista de games do Portal GeekSaw.


GeekSaw • www.geeksaw.com.br
Tema por Gabriela Gomes