Resenha | Diário de Uma Escrava (Editora Darkside Books)

0
445

“A memória falha, os fatos se misturam, mas vou tentar narrar para vocês. Habita em mim uma única certeza – nunca mais serei eu mesma. Pode ser que ele tenha me roubado tudo, até a mente.”

 

A DarksideBooks trouxe para o mundo o livro “Diário de Uma Escrava”, da autora nacional Rô Mierling, uma história baseada em fatos reais, inspirado em vários casos listados no final do livro. Como sempre, a Darkside mostra um trabalho impecável na arte de seus livros. Dessa vez, as páginas fechadas formam um degrade de azul para o rosa, que contrasta com a capa em preto e branco, onde uma enorme borboleta abriga o título e nome da autora do livro. A borboleta é uma paixão de nossa protagonista, que admira sua transformação e liberdade, mas mesmo assim as aprisiona com seus alfinetes.

O livro nos conta relatos do dia a dia de Laura, uma adolescente mantida em cativeiro há quatro anos por um homem, a quem chama de Ogro, que a espanca e abusa sexualmente dela diariamente. Ogro se esconde atrás de uma máscara de homem religioso e bom marido, alguém que poderia ser seu amigo ou vizinho, longe de qualquer suspeita. Conhecemos a rotina de Laura, seus gostos que a transportam para um mundo paralelo a sua realidade, seu sofrimento diário e aos poucos seu passado e como sua vida chegou a esse ponto. Cansada dos anos de abuso, agora ela tem um plano para escapar de seu raptor sádico e cruel, mas as coisas não serão tão fáceis como ela pensou, principalmente em sua própria cabeça.

Desde o começo, a leitura é bruta e impactante, e ao mesmo tempo, eletrizante e envolvente, surpreendendo a cada página. Contado em primeira pessoa, o livro transmite o sofrimento e tristeza da protagonista de forma detalhada o suficiente para fazer o leitor sentir o ódio e a repulsa que emana da personagem. O livro intercala presente, passado e até mesmo notícias retiradas de jornais fictícios sobre a investigação dos casos de estupro de homicídio do homem que conhecemos como Ogro.

A crueldade do ser humano para com seu semelhante ainda continua sendo a mais eficiente forma de horror, nos levando a pensar diariamente até que ponto pode chegar uma mente doentia. Imaginar que enquanto se está lendo um livro como esse, coisas semelhantes estão acontecendo em qualquer lugar aumenta a tensão da leitura.

Diário de Uma Escrava é um livro revoltante para refletir sobre nossas ações, sobre reconsiderar nossos medos e uma leitura para quem tem estômago forte.

Páginas: 217

Título: Diário de Uma Escrava

Editora: Darkside books

Autora: Rô Mierling