Resenha | Príncipe Lestat – As Crônicas Vampirescas

0
680

“”Lembre-se sempre”, disse ele, “que nada é tão precioso para nós como o magnífico dom da vida. Deixe a lua e as estrelas sempre lembrá-la disto: que apesar de sermos criaturas minúsculas neste universo, estamos cheios de vida.”

 

A editora Rocco traz o mais novo volume das Crônicas Vampirescas, Príncipe Lestat da aclamada escritora Anne Rice. Após anos sem escrever a série, depois dos três primeiros volumes, Entrevista com o Vampiro, O Vampiro Lestat e A Rainha dos Condenados. Revelando o verdadeiro segredo do Príncipe Lestat.

 

 

Décadas se passaram desde que Lestat esteve com a Rainha dos Vampiros, tempo o suficiente para que tudo pudesse mudar e um mal surgir inesperadamente. O mundo agora está repleto de sugadores de sangue e Lestad para eles está, inacessível. Logo tudo pode tomar uma direção passando pelo presente século XXI  a Paris até Mumbai, Hong Kog até o Rio de Janeiro, alternando entre Nova York e a costa oeste dos atuais antigos Egito, a Cartago do século III, Roma no seculo XVI e por fim Veneza renascentista

Um Genuíno Anti-heroi. Lestat foi o sétimo filho de um barão da França no. século XVIII. Forte, inteligente e audacioso. Porém nada parece ir como deveria. Em um estado depressivo, em uma crise existencial, Lestad quer tudo menos contato com outros vampiros. O que é de se admirar, pois ao contrário de Louis, Armand e Pandora, Lestat sempre foi um vampiro muito bem resolvido.  Talvez afinal os bebedores de sangue possam enlouquecer como os mortais.

Um sussurro, uma voz que ao mesmo tempo que perturba também acalenta os momentos de solidão. Assim permanece o paradoxo de viver pela eternidade. O pequeno BenjiMahmoud em suas intermináveis transmissões clamava por seu retorno, enquanto tentava alertar a todos por suas ondas de radio. Lestat, nós precisamos de você.

Algo parece que está fora do curso correto apesar que, a paz reina. Aparentemente. Assim naquela noite fria e aterradora a sede tomou conta dele, mesmo que o sangue da Rainha Akasha percorra suas veias, um tumulo grotesco é está por de trás da imagem do espelho em um sorriso debochado olhando de soslaio, aguardando o momento para o seu momento derradeiro.

Enfim de volta de sua reclusão e suas ultimas visões de si mesmo, Lestat se encontrará com vampiro-médico Vikto, que estuda a maldição vampírica por um ponto de vista cientifico, com uma devoção quase que irritante. As experiencias se iniciam e o resultado delas pode mudar a visão do mundo vampiro. Enquanto a “voz” começa a estar em completo vinculo com os vampiros de todo o globo, sua origem permanece desconhecida, mas ela sussurra destruição aos vampiros novatos a todos àqueles que possuem o Dom do Fogo. O mundo está em chamas e sangue.

Renegados inciam uma matança indiscriminada enquanto a grande ameaça ao muito frágil e anárquico político do mundo mitológico desponta sobre o horizonte, a união das forças dos vampiros mais antigo e Lestad para a guia-los nunca foi tão necessário.

Aquele momento enigmático Lestat conseguirá, com toda aquela pressão, aparecer no Portão da Trindade vestindo um conjunto novo de parar o trânsito, assinado por Ralph Lauren, composto por uma capa de lã escocesa e uma camisa de linho e seda em tom pastel com sapatos marrons e brancos com bico fino e sua farta e brilhante juba loura, presa na nuca por uma fita de seda preta sob um broche de diamante que podia muito bem ser oferecido como pagamento pelo resgate de um rei.

Enquanto a Talamasca com suas origens e historias macabras, verdades sobre criaturas que vivem entre humanos, ocupando cargos de grande influência dotados de super poderes, despontam no livro para deixar um gosto de uma sórdida curiosidade. As passagens curtas, alternando com os personagens e uma narrativa radiofônica protagonizada por Benji torna tudo mais tenso e emocionante. Ainda mais quanto Magnus, o criador de Lestad, toma a cena. Vampiros que antes pouco estavam com seus nomes para serem lembrados, também tomam o palco em muitas ocasiões, servindo bem seu proposito no livro. Todos estão lá, Pandora, Armand, Louis, Gabrielle, Mekare e Maharet, Flavius; David Talbot, vampiro e guardião de Talasmaca; e Marius, verdadeiro filho do Milênio e por fim não menos poderosos e temido Amel.

Em uma narrativa simples de ler, a autora torna a sexualidade algo intricada sobre o mundo vampiresco sem ser vulgar, dando ação, romance e mistério a cada capitulo. O Livro conta com um sumario, separando por partes os capítulos, iniciando com gênese do sangue, contanto o inicio de toda historia e criação do mundo vampiresco, junto dos jargões de sangue finalizando com a discrição de cada personagem e sua cronologia e um guia informal das cronicas vampirescas.

De grandes passagens de ação a reencontros emocionantes, o livro não só toma um tom de literatura fantástica de terror gótico mas também trás revelações sobre os mistérios da mitologia por de trás do véu da escritora, que será saboroso ao paladar dos fãs.

 

Titulo: Príncipe Lestat – As Crônicas Vampirescas

Autor: Anne Rice

Preço: R$ 54,50

Editora: Rocco

Paginas: 505