BGS 2019 | Jogamos Project Resistance, da franquia Resident Evil
11.10
2019
BGS 2019 | Jogamos Project Resistance, da franquia Resident Evil

A Brasil Game Show 2019 já está entre nós. O maior evento de games da América Latina acontece no Pavilhão do Expo Center Norte, entre os dias 9 à 13 de outubro. Os ingressos ainda estão à venda.

Tivemos a oportunidade de jogar a versão teste de Project Resistance, o mais novo projeto da franquia Resident Evil, que está disponível com exclusividade ao público no estande da Warner Bros Games.

O formato do jogo é simples, um jogo de cooperação entre 4 jogadores do gênero survival horror, no qual os sobreviventes têm de escapar de uma zona de confinamento que está sob o domínio do 5º jogador, denominado como Vilão.

A equipe de sobreviventes é composta por uma hacker, um tank, uma healer (suporte) e um jogador melee (combate corpo à corpo). Todos possuem habilidades distintas, porém necessárias, para atrapalhar o Vilão, sendo elas:

  • Hacker (January Van Sant):
    • Habilidade Pessoal: Sobrecarga – Desabilita as câmeras de vigilância do Vilão.
    • Habilidade Fever: PEM – Aumenta o custo das cartas do Vilão.
  • Tank (Tyrone Henry):
    • Habilidade Pessoal: Chute forte – Derruba os inimigos à sua frente com um chute poderoso.
    • Habilidade Fever: Rali – Aumenta a moral do seu time e reduz o dano recebido por um curto tempo.
  • Healer (Valerie Harmon):
    • Habilidade Pessoal: Instintos de Sobrevivência – Destaca itens próximos e causa dano extra a inimigos marcados.
    • Habilidade Fever: Spray de Primeiros Socorros Modificado – Coloca um spray que cura gradualmente os sobreviventes próximos.
  • Melee (Samuel Jordan):
    • Habilidade Pessoal: Soco com corrida – Corre até inimigos próximos e os soca.
    • Habilidade Fever: Punhos de Ferro – Socos mais rápidos e poderosos enquanto a habilidade está ativa. Outras armas não podem ser usadas nesse período.

Já o vilão monitora todos os ambientes em que os sobreviventes se encontram, podendo alternar as câmeras ou de acordo com o progresso dos mesmos, ou da maneira que preferir como, por exemplo, ir adiantando armadilhas (que podem ser colocadas no momento que o jogo acontece como também as pré estabelecidas de acordo com o mapa escolhido pelo jogador antes do início da partida).

O vilão têm diversas opções para serem usadas contra os sobreviventes, desde armadilhas à metralhadoras, como também diferentes tipos de zumbis, entre eles Carnificina, Zumbi Rastejante e até mesmo o icônico Mr. X, que podem agir aleatoriamente ou serem controlados pelo jogador.

A partida começa com uma contagem regressiva, podendo ser personalizada como for de agrado aos jogadores, à partir de 5 minutos. Caso a contagem chegue ao fim sem o cumprimento dos objetivos, a vitória fica para o Vilão. Entretanto quando os jogadores vão cumprindo os objetivos ou derrotando os inimigos, são adicionados mais segundos ou minutos ao relógio de contagem regressiva. Os jogadores podem e devem comunicar entre si, no qual a colaboração entre todos é essencial para conquistar o objetivo principal, escapar da zona de confinamento.

Os ambientes do jogo conseguem resgatar superficialmente o clima de tensão de Resident Evil, assim como resgatar alguns elementos estéticos, tanto visual quanto no sonoro, mas ao mesmo tempo que faz referência à esse universo, consegue ter vida única dentro de seu próprio universo.

A jogabilidade é objetiva, não oferecendo qualquer dificuldade ao jogador quanto os controles. Sendo apenas necessário o raciocínio quanto as decisões e conquistas de objetivos.

Ainda sem data de lançamento, Project Resistance está sendo produzido para as plataformas PS4Xbox One Steam.

Gosto um pouco de tudo, do filme independente ao blockbuster, passando por Alexandria à Summoner’s Rift. Sou estudante de teatro e aqui vou dividir minha paixão pela cultura pop com vocês.


GeekSaw • www.geeksaw.com.br
Tema por Gabriela Gomes