Review – Far Cry New Dawn
18.03
2019
Review – Far Cry New Dawn

O novo jogo da franquia Far Cry da Ubisfot chegou para os consoles Playstation 4, Xbox One e PC. Intitulado de Far Cry: New Dawn, o novo jogo é sequência direta dos acontecimentos de Far Cry 5. O jogo foi lançado em 15 de Fevereiro e traz grandes novidades na jogabilidade e principalmente em seus gráficos.

Se você gostou da experiência de Far Cry 5 definitivamente vai gostar ainda mais de Far Cry New Dawn. Com alguns retoques pontuais, você agora se encontra em um mundo pós-apocalíptico tentando sobreviver junto com uma comunidade que surge para tentar restaurar um pouco do que sobrou da humanidade. Aliás, humanidade é um dos pontos importantes da trama.

De um lado temos uma comunidade chamada “Prosperity” que busca através de seus habitantes restaurar um pouco da humanidade que sobrou e sobreviver aos ataques do grupo “Os Salteadores” que são o grupo de vilões do jogo. Se em Far Cry 5 tínhamos o icônico vilão que pregava sobre o fim do mundo, nesse temos as irmãs gêmeas Mickey e Lou.

As “gêmeas do mal” (Alôôôôôô Zumbicide) Mickey e Lou são as antagonistas da história, mas trazem pouco profundidade ou antagonismo real ao jogador que fica com mais raiva com os animais escondidos do que com as vilãs.

 

DLC ou novo Far Cry?

New Dawn é suprassumo da franquia, ele recupera as melhores coisas de toda a franquia Far Cry. Temos a volta de alguns personagens marcantes de Far Cry 5 e um pouco do enredo utilizado e também temos o humor ácido de Far Cry 3. A jogabilidade é bastante parecida, com alguns upgrades pontuais e que condizem com o ambiente pós-apocalíptico de New Dawn. Se passando 17 anos depois de Far Cry 5, esse tal mundo pós apocaliptico ameaçado por ladrões de estrada que muito remete aos filmes de Mad Max, porém com uma pegada um pouco mais local.

A trama segue clichê do começo ao fim, muito parecido com filmes de sobrevivência em que um “Outsider” chega para resolver seus problemas e lidar com a nova cultura. Você incorpora esse outsider e se torna o salvador da pátria. O jogo poderia tomar um caminho mais interessante se mostrasse um pouco mais da sobrevivência inimiga, deixando o personagem com uma visão menos preto no branco. Porém é divertida toda a jornada com muitas piadas atuais e personagens lunáticos em meio ao caos vivido.

A formula Far Cry aqui é exprimida ao máximo e é mais focado no RPG com mais loots e tipos de armas diversas, diferenciadas por tipo de raridade e pontuação, além disso para construir alguns tipos de armas é necessário um certo item para cria-la, muito parecido com as mecânicas de criação de armas de Far Cry Primal.  Além da criação de armas, temos também a possibilidade de evoluir a base criada pelos sobreviventes. Você pode ir atrás de recursos para melhorar as defesas e também o poder bélico de sua instalação e isso cria um tipo de conexão do personagem com a história, no qual ele tende a explorar ainda mais, para quando voltar a base poder construir novas estruturas.

 

Hope County Hippie

Far Cry: New Dawn tem praticamente a mesma qualidade gráfica de Far Cry 5. Isso não é algo negativo, pelo contrário, o nível gráfico utilizado em Far Cry 5 era altíssimo. A diferença fica por conta das cores um pouco mais vivas devido ao tempo em que a humanidade não havia pisado na superfície e mostra o quanto o mundo vive independente da raça humana e se torna algo mais bonito, deixando ainda mais exuberantes as paisagens de Hope County.

Outra coisa bastante divertida é na capacidade do ser humano em fazer gambiarras para criar armas e até mesmo veículos. Há tantas combinações estranhas, mas que funcionam.

A fauna e a flora do jogo são afetadas por esse mundo pós-apocalíptico, porém essas mudanças são mais coloridas do que bizarras. Você encontra animais brilhantes ao andar pelo mundo e também uma vegetação com cores exuberantes.

 

Expedições com ambientes Icônicos

Imagine a Prisão de Alcatraz após o apocalipse. É o que nos faz imaginar as expedições inseridas em New Dawn. Tais missões são realizada fora de Hope County, em lugares ocupados pelos Salteadores nos EUA. Essas expedições são basicamente missões criadas no editor de mapas de Far Cry pela Ubisoft em que os objetivos são basicamente entrar e recuperar um item no local. O mais empolgante de tal incursão é a espera pelo veículo que irá retirar o personagem dali, transformando a missão mais interessante. Além disso, é possível revisitar os cenários com dificuldades ainda maiores para incentivar o jogador a evoluir ainda mais no jogo.

 

Conclusão

Far Cry: New Dawn utiliza tudo aquilo que deu certo em edições passadas da franquia e bebe muito da água de Far Cry 5. Utiliza do enredo pós-apocalíptico e da continuação direta de Far Cry 5 para dar um tipo de peso pelas ações dos jogos anteriores como consequência de tais atos. Ele esbanja a mesma qualidade da franquia, porém com tom mais colorido e vivo, mesmo em um cenário de devastação, como se o real problema do planeta seja o ser humano que transforma toda aquela paz e harmonia em algo caótico mesmo nas simples ações.

Far Cry: New Dawn é a nata da franquia Far Cry com a junção de tudo que já deu certo em um só jogo.

 

Nota: 4/5

Primeiro Batman antes de Bruce Wayne. Extrovertido e sem graça. Uma mistura de piadas ruins e clichês, e um senso de humor gigante para rir delas. Editor chefe do GeekSaw. Apaixonado pela “Bigscreen” e por tudo que é novidade.


GeekSaw • www.geeksaw.com.br
Tema por Gabriela Gomes