Review – Neighbours Back From Hell (Nintendo Switch)

0
318

Você tem um vizinho chato e folgado? E você morre de vontade de dar o troco nele? Seus problemas acabaram! Sinta o gostinho da vingança com Neighbours Back From Hell, um jogo indie distribuído pela HandyGames onde o objetivo é armar pegadinhas contra aquele seu vizinho insuportável. (Lembrem-se, crianças, isso é apenas um jogo. “A vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena.” – Madruga, Seu.)

Neighbours Back From Hell é uma versão remasterizada de dois jogos anteriormente lançados para mobile: Neighbours From Hell Seasons 1 & 2. Nessa versão, o jogo junta ambas as Seasons em um único, e também sofreu leves melhorias gráficas para ser mais condizente com uma TV ou monitor, além de ajustes na HUD e comandos por controle.

O jogo inicia com uma missão tutorial. Na apresentação, seu vizinho, Sr. Rottweiler, rouba o seu sossego, polui o seu ar, deixa lixo no seu quintal, e até o cachorro dele faz o número 2 nas suas flores. CHEGA! É hora de dar um basta nisso! Você tem contatos e não tem medo de usá-los. Woody, o protagonista, liga para uma emissora de TV e resolve gravar um programa de pegadinhas contra esse vizinho para lhe ensinar uma lição valiosa… ou só deixá-lo bem enfurecido mesmo. Acompanhe seu vizinho pela China, Índia e México, onde você transformará a vida dele num verdadeiro ‘inferno’. Mas já que está nisso, por que se limitar apenas ao Sr. Rottweiler, quando você pode também envolver a mãe dele e até outros viajantes?

Neighbours Back From Hell consiste de uma série de missões excêntricas e divertidas onde você deve observar o comportamento padrão de interações do seu “alvo” e usar isso a seu favor (e contra ele), preparando armadilhas milaborantes ou sabotando eletrodomésticos e outros ítens para deixá-lo muito, mas muito bravo mesmo! Cada missão possui um número mínimo de pegadinhas a cumprir e dá-las como concluídas, para prosseguir com o jogo. Ou você pode permanecer na fase e continuar aprontando com seu vizinho, cumprindo traquinagens restantes da fase e assim conseguir uma pontuação maior.

O jogador controlará Woody por todo o cenário, através de portas e por entre os cômodos, tomando cuidado para não ser pego! Objetos encontrados ficam em um inventário e podem ser combinados com outros ítens para causar o efeito necessário na hora de aprontar a pegadinha, como deixar uma casca de banana no chão ou colocar terra no lugar do pó de café. Para cada vez que uma traquinagem surtir efeito, o jogador recebe uma medalha visível no topo da tela, onde é possível saber também o total de pegadinhas da fase e ter uma ideia do quanto falta para terminá-la. A quantidade de pegadinhas aumenta por fase, mas você se pegará repetindo algumas delas – apenas para dar volume nas missões.

É um jogo simples, quase que como um point-n-click, de encontrar e combinar ítens para consegui interagir com outros objetos. Neste ponto, Neighbours Back From Hell tem uma grande vantagem de que eu não me deparei com bug algum que prejudicasse o game. Com apenas um pequenino detalhe e sem estresse de algumas interações estarem muito proximas umas das outras, logo fazendo Woody interagir com o objeto errado ou alguns até passarem despercebido, tudo flui e funciona muito bem.

Confesso que no primeiro set de missões, o jogo pareceu não cativar muito. No entanto, a partir do segundo ele conseguiu oferecer desafios mais interessantes e as próprias artimanhas também ficaram mais criativas.

Em termos visuais, Neighbours Back From Hell não é daqueles de impressionar. O jogo conta com um ar cartunesco de estilo grotesco (“Qualidade daquilo que é risível”), com modelos simples e bem trabalhados. É quase como estar assistindo a um desenho dos anos 90 em animação 3D. Felizmente, para a proposta do jogo, isso não se torna uma pedra no nosso sapato e de longe define ser bom ou ruim; na realidade até adiciona para o lado cômico do jogo. Da mesma forma, o conjunto de áudio do jogo agrega ao seu valor de uma maneira suave, com uma trilha adequada ao tema e efeitos sonoros tão cartunescos quanto a própria imagem. Ah! E lembrando que você está aprontando com seu vizinho para um programa de TV, então há também o barulho da audiência celebrando no final da fase e rindo com as pegadinhas.

Tais elementos agregam muito bem entre si e tornam o jogo agradável e interessante. Muito bem aceito entre os jogadores, Neighbours Back From Hellé um bom jogo para quebrar aquele ciclo de jogos de adrenalina extrema e relaxar com algo mais tranquilo e “bobinho”. Com os desafios ficando menos óbvios com o passar das missões e o timing cada vez mais curtos, Neighbours conseguirá te prender por um bom tempo e também oferece um bom desafio de raciocinio (ou tentativa-e-erro) às crianças.

Nota: 3/5