Crysis Remastered Trilogy – Rodando e Debulhando – Análise.

0
44

Alguns anos atrás quem se aventurava em jogar Crysis no PC, a pergunta era feita de forma natural a essa pessoa: ” Seu Pc roda Crysis?”.
Era Pc chorando e o jogador suando frio. Pois bem, mesmos nos consoles antigos, ele rodava, mas vc sentia que o console dava uma cansada graças ao seu visual estupendo! Pois bem, anos mais tarde a trilogia voltou a abrilhantar as bibliotecas das gerações atuais, e o clássico da Crytek voltou; novidade pra alguns e como revival pra outros. Mas além dele rodar, ele funciona? Bom, coloque sua Nanosuit, recalibre suas armas e vem ver oque a trilogia pode te oferecer!

Entre foco e desfoco as partículas fazem uma bela performance.

Desenvolvido pela empresa alemã Crytek e publicada pela Electronic Arts, Crysis é um FPS robusto com elementos de ficção científica e com roteiro quase cinematográfico.
As datas de lançamento da trilogia são os anos : 2007,2011 e 2013.
Mas em 17 de setembro de 2020, fomos presenteados (sim eu sou um fã da franquia) com o Remastered Trilogy. Bom, não existe muito oque falar com quesito novidade, mas podemos refrescar a memória sobre os títulos.
A evolução dos FPS se confundem com a presença da evolução também de Crysis. Entre Um chamado de socorro a invasões alienígenas, de transferência de consciência a uma Nanosuit com uma inteligência acima do normal, Crysis mostra como uma guerra pode piorar e muito com a intervenção alienígena.

A interferência da agua em contato com o visor, tem diferentes textura em seu uso.


Alcatraz, Prophet , Nomad e Psycho são nomes que fazem parte da sua jornada, mesmo você não entendendo nada de inglês (lamentavelmente o título tem diversos idiomas menos PT-BR), você vai sacar a trama, que vai te prender! O apocalipse sendo feito pela intervenção da natureza, o caos da solidão e da agonia, Crysis seria uma série incrível de Sci-Fi de Ação.
A Jogabilidade do Crysis segue uma evolução a cada título. A inovação do uso de táticas de stelth e tanque pelo nanosuit, indo
a mudanças nas armas (como munição explosiva ), a no terceiro (o meu favorito) o uso do arco, que de longe é a melhor arma de toda a série.
Os inimigos seguem um padrão de “só paro de atirar quando você morrer”. Pra quem curte algo frenético, se prepare pra momentos de desespero! Você não consegue ir apenas para frente, você vai ter que usar as habilidades, a estratégia, por mínima que seja, será precisa pra seguir nos títulos.

É nítida a evolução da interface ao decorrer dos títulos.

Agora que refrescamos a mente (e a nanosuit), vamos falar do que realmente foi posto na mesa: A sua remasterização!
Todos os títulos rodaram super fluídos no meu PS4 slim. Texturas vão evoluindo assim como anteriormente nos lançamentos originais. Talvez não agrade aqueles mais entusiastas de gráficos que explodem suas vistas. Os jogos evoluíram, mas não tanto quanto os originais. Talvez devido o lançamento original já ter explorado o máximo das máquinas e consoles anteriormente, o título agora não traz uma mudança radical. Claro eu não esperava algo como Final Fantasy VII, mas pelo menos algo como Shadow of Colossus. Como eu ainda jogo o meu PS3, os títulos anteriores estão presentes no meu convívio, e isso não me fez ver a mudança. Mudou? Mudou, mas poderia ter melhorado muita coisa.
As cutscenes são lindas (pra ver que são as originais), mas eles poderiam ter dado uma atualizada nos títulos. Claro que partículas sempre foram algo que Crysis sabia usar de maneira inteligente! A chuva no início do terceiro título é incrível até hoje!

Ah aquela árvore de skill, eu carinhosamente chamo de modo apelão.

Crysis Remastered Trilogy é um título que se você nunca viu, deve dar oportunidade com toda a paixão pelo estilo de tiro em primeira pessoa. Mesmo não inovando em nada no remaster, o jogo continua fazendo jus a sua fama de outrora. E fora que são 3 títulos pelo preço de 1.
Fãs de FPS e Metro, podem vir sem medo!
Saindo para as Plataformas: PS4, PC, Nintendo Switch, e XOne.

4 de 5