CCXP 2019 - Artist's Alley entrega diversidade e muito conteúdo no evento
09.12
2019
CCXP 2019 – Artist’s Alley entrega diversidade e muito conteúdo no evento

A CCXP 2019 se encerrou no último domingo (08) com várias atrações internacionais e com a euforia do público que compareceu a todos os dias do evento.

A verdadeira alma da Comic Con não fica por conta de grandes anúncios de estúdios ou de atrações internacionais que veem tirar foto com seus fãs. A alma de qualquer Comic Con é o espaço reservado aos artistas envolvidos nos quadrinhos, tanto nacionais quanto internacionais.

O Artist’s Alley da CCXP desse ano contou com muito conteúdo brasileiro e um emaranhado de histórias reais e fantasiosas em suas páginas expostas no evento. Em meio a histórias de heróis e de Bang-Bang, também haviam histórias sobre a diversidade de nossa cultura brasileira e para ser mais especifico, encontramos na Mesa G-3 e G-4 uma HQ chamada de Orixás, que conta a respeito dos deuses e que traz um traço adulto e muito imponente. A artista Germana Viana estava no evento e contou um pouco do que trouxe consigo nessa CCXP:

“Esse ano eu tive a honra de ser convidada e estou trazendo o Gibi de Menininha 1 e 2, Sinistra 2, Café Espacial, Orixás e todos os gibis que a galera já conhece e pra quem ainda não conheceu. É uma honra estar aqui, porque a gente é o coração do evento, todo mundo que vem, seja para visitar artista ou seja pra visitar a gente sempre acaba passando, estamos criando novos leitores e a gente é recebido com muito carinho e eu fico apaixonada por isso. É muito bom. Eu adoro, aqui é praticamente meu ano novo porque eu encontro um monte de amigo aqui e faço um monte de amigos novos.”

“Um dos lançamentos é o Gibi de Menininha 2, a gente fez um sucesso legal com o Gibi de Menininha 1, chegou a ganhar dois prêmios, ganhamos Angela Agostini e o HQ Mix, esgotou na primeira tiragem, o que estamos vendendo já é a segunda tiragem. Nessa nova tiragem, já inserimos o selo com o símbolo dos prêmios e sobre o Gibi de Menininha 2, ele é terror e putaria como o primeiro só que agora é no Faroeste, porque somos dessas. Agora a gente viu que a galera aguenta jogamos pra +18. Então só vem meu bem. Tem uma história a mais pra apresentar que eu escrevi e desenhei, mesmo esquema juntei treze mulheres contando comigo e na hq pode conter tudo, menos estupro e pedofilia, criança não mata criança. O resto pode tudo no gibi.”

“Orixás é um história de um grande escritor que é o Alex Mir, que faz uma pesquisa linda a respeito dos Orixás, me convidou para desenhar uma das histórias dele, que foi no ano passado, que foi o Orixás Renascimento que ganhou também o HQ Mix e eu desenhei uma historia da Oxum e foi muito especial para mim desenhar essa história. Esse ano, como esgotou a tiragem de um outro gibi dele também dos Orixás que é O dia do Silêncio, ele fez uma segunda versão, uma segunda edição e eu fiz a capa alternativa que é com a Iemanjá.”

 

Outra grande novidade para o Artist’s Alley este ano, ficou por conta do grande lançamento de “Bruttal“, a HQ com o selo do Omelete que ganhou o devido destaque no evento. Em Bruttal conhecemos 04 histórias diferentes e traços diferentes juntas na mesma edição. A sua única particularidade compartilhada se dá por conta de ser histórias que contém muito socos na cara e ação ao extremo. Raoni Marques, que se situava na mesa C-3 contou um pouco sobre esse projeto em parceria com o Omelete:

“Estou lançando junto com a Omelete e mais três autores um projeto que chama Bruttal que a gente criou, quatro historias completamente diferentes, mas todas com soco na cara. Eu fiz uma história chamada “Ba-da Bacon” que é um cara correndo atrás de um bacon mágico. Felipe Portugal fez uma história que chama Charlote Blue sobre uma detetive que vai atrás de gatos que estão sumindo pela cidade. Thiago Morais Martins fez uma história chamada Jhonny Canivete, sobre um justiceiro de aluguel. Yuri Morais fez uma história chamada Venha a Nós o Vosso Reino, sobre um Deus que é despejado do trono dele e tá tentando só escrever a biografia do ídolo dele.”

 

Um Orc “porradeiro” também conhecido pelo público, que ganhou recentemente sua continuação também estava presente no recinto. Estamos falando da segunda aventura de Grakorius – Entre Dois Mundos. A aventura segue seu estilo hack and slash e conta com as artes incríveis de Adler Daré que mais uma vez se fez presente no evento e nos apresentou a esse mundo.

 

Esses são algumas Hq’s de grande destaque que nós conseguimos registrar e mostra que o espaço para a arte é grande e agrega qualquer pessoa, independente de suas características. Essa variedade sempre fez parte dos quadrinhos e é incrível ver o quão diverso é esse mundo que faz parte de todos os mundos.

Primeiro Batman antes de Bruce Wayne. Extrovertido e sem graça. Uma mistura de piadas ruins e clichês, e um senso de humor gigante para rir delas. Editor chefe do GeekSaw. Apaixonado pela “Bigscreen” e por tudo que é novidade.


GeekSaw • www.geeksaw.com.br
Tema por Gabriela Gomes