Demolidor 3ª Temporada | Confira nossas primeiras impressões
17.10
2018
Demolidor 3ª Temporada | Confira nossas primeiras impressões

A parceria Netflix/Marvel está trazendo ainda este mês, a nova temporada do homem sem medo, o “Demolidor” que traz de volta o ator Charlie Cox no papel título, junto com Deborah Ann Woll como Karen Page, Elden Henson como Foggy Nelson e Vicent D’onofrio como Wilson Fisk/Rei do Crime.

A Netflix liberou 6 episódios da série, que mostra como Matt Murdock sobreviveu ao final da 1ª temporada de Defensores. Para quem não está lembrado, ele tinha sumido após um prédio aparentemente ser demolido sobre ele.

Nesta nova temporada, somos levados ao âmago de cada personagem, seja ele Matt Murdock, Demolidor ou o próprio Wilson Fisk. Além disso, embarcamos na loucura do novo vilão que surge de dentro de Hell’s Kitchen.

O que encontramos é um herói ferido, que tenta voltar o mais rápido possível e salvar a sua cidade da ameaça que ela mesmo está proporcionando, através de suas autoridades que entram no jogo de xadrez que Fisk vem bolando desde quando foi encarcerado. Tudo está diferente, é difícil confiar mesmo nas pessoas próximas e isso faz com que nosso herói se torne menos Murdock e mais o demônio de Hells’s Kitchen.

O trabalho incrível que estava sendo feito desde sua primeira temporada em relação as cenas de ação, chega a um nível ainda maior. Em uma das cenas de luta, ficamos angustiados, cansados e tontos, sentindo cada pancada que o Demolidor sofre e isso se deve ao trabalho árduo de suas coreografia e claro, de um plano de filmagem sem cortes, deixando a luta com pouco mais de 15 minutos de pura ação. Definitivamente é o melhor e maior trabalho da Marvel/Netflix até aqui. Parte desse sucesso passa muito pelo ator Charlie Cox que está presente em praticamente toda ela, mostrando todo o seu potencial como ator de ação.

O roteiro conta com uma análise mais profunda da psique de Wilson Fisk, em como ele consegue controlar um jogo que aparentemente estava perdido e mesmo assim manipular as pessoas para trabalharem do seu lado. O trabalho de atuação de Vincent D’Onofrio está impecável, trazendo um Wilson Fisk mais ameaçador e charmoso, o típico personagem que qualquer louco seguiria sem pestanejar. Esse tipo de atuação deixa Wilson Fisk como um dos melhores vilões de toda a Marvel. Sua aparição na tela deixa os olhares todos atentos ao próximo passo que o Rei do Crime vai trilhar.

No decorrer dos seis episódios, podemos ver alguns acenos para a saga “A Queda de Murdock” dos quadrinhos, algumas referências e cenas icônicas, porém eles estão contando uma história um pouco diferente por aqui, onde você acompanha uma trama mais psicológica na cabeça dos principais vilões da temporada e pouco apresentado do protagonista da série.

O visual soturno é deixado de lado nessa temporada, nela você atravessa dias mais claros que demonstra que os verdadeiros vilões também trabalham de dia. O papel da autoridade é de extrema importância para a trama, que mesmo deixando de serem corruptos, eles seguem cegamente a ideia de que podem controlar a todos.

Como divulgado, temos a aparição do vilão “Mercenário” (Bullseye) interpretado por Wilson Bethel que é trabalhado episódio por episódio, para se tornar uma grande ameaça para Murdock. O desenrolar de sua história caótica deixa o espectador trabalhar em sua mente, tentando desvendar o motivo dele se transformar em vilão da história. No mundo mais “pé no chão” de Demolidor, ele consegue desenvolver sua personalidade, porém seus poderes ou habilidades são questionáveis nesses primeiros episódios e talvez em sua forma final, não consiga cativar tanto.

Uma das coisas que agradam bastante é a volta do conceito “religioso” que foi esquecido em sua última temporada. Nosso herói volta as origens dos quadrinhos, utilizando desse contexto para lutar sua guerra “santa” com os demônios que moram dentro dele.

 

Conclusão

Essa terceira temporada de Demolidor tende a ser a melhor temporada de todas as séries da Marvel, trazendo o grande vilão Wilson Fisk como trunfo, em sua melhor forma. Vicent D’onofrio coloca a energia necessária para o vilão se impor na tela. Além dele, Matt Murdock volta as suas raízes, tentando se reerguer e descobrindo que o demônio de Hell’s Kitchen é mais necessário que Matt Murdock.

As cenas de ação estão muito mais elaboradas e grandiosas. Charlie Cox mostra grande potencial como ator de ação e claro, traz toda a insanidade da briga interna que o Demolidor apresenta em toda sua jornada.

 

A terceira temporada de Demolidor chega à Netflix em 19 de Outubro.

Primeiro Batman antes de Bruce Wayne. Extrovertido e sem graça. Uma mistura de piadas ruins e clichês, e um senso de humor gigante para rir delas. Editor chefe do GeekSaw. Apaixonado pela “Bigscreen” e por tudo que é novidade.


GeekSaw • www.geeksaw.com.br
Tema por Gabriela Gomes